Clareia / Shine on you

Clareia.
Anna Tréa é uma dessas pessoas iluminadas.
Seu primeiro disco nasceu todo solitário. Ela gravou sozinha todas as músicas. Todos os instrumentos. Ela é foda.
A primeira vez que a ouvi, foi por acaso. Se não me engano, foi um desses posts patrocinados do Instagram que mostrava o perfil do MiniDocs.
Foi esse vídeo:

Eu fiquei maluco. Olha ESSE VIOLÃO! É uma quebradeira maravilhosa que ela faz com o instrumento. Na mesma hora fui atrás.
E descobri o disco Clareia.
Baita disco bonito. Sincero.

Daí, um belo dia eu fui assistir, como plateia, o Conversa com Bial.
Meu amigo, Guilherme Lorandi me convidou e eu fui com ele.
Os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá seriam os entrevistados ao lado do Ivan Reis e da Bilquis Evely (QUE FOI OUTRA INCRÍVEL DESCOBERTA!! Essa moça desenha muito!!)

Enquanto a gente esperava tudo começar, a banda passava o som. E eles tavam passando Daytripper. E a hora que eu olhei a guitarrista, eu tive a impressão de que a conhecia.
Pois é, eu nem sabia disso, mas a Anna é guitarrista da banda do Bial. Esse é um dos únicos problemas de não ter mais televisão. A gente fica completamente alheio a esse universo da “télinha”.

Na mesma noite eu mandei uma mensagem pra ela dizendo da minha ignorância de não saber que ela trampava na “Grobo”.
Enfim, depois de uns papos, ela escreveu uma frase sobre “Semilunar” que foi para a quarta capa. A frase que ela escreveu tem uma brincadeira sutil com o jogo de palavras e com a trama do gibi que eu, mais uma vez pensei: “A Anna é foda!”

E daí ela me convidou para criar algo a respeito do seu disco.
Ela irá fazer uma exposição esse ano (2018) com artistas fazendo obras relacionadas ao álbum “Clareia”.
E eu fiz essa história.
Muda.
Mas cheia de som.

Clareia.

Se quiser ouvir o disco “Clareia”, se liga:

Desengano se aproximando.

juca_desengano_wtrclrwthtffct

Desengano está chegando.
Na verdade, faltam alguns meses ainda para finalmente a história chegar nas suas mãos, mas muitas novidades vem ocorrendo e vez ou outra resolvo parar e vir te contar as boas novas.

Não lembro se cheguei a comentar aqui que Desengano tinha chances de sair por alguma editora, fato é que mudei de ideia e decidi lançar mais uma vez de maneira independente, portanto vou bancar minha próxima história e também terei que fazer todos os corres de distribuição, lançamento, divulgação, coquetel com mágico e bolinha de queijo e tudo mais que a história merecer.

Mas não tô sozinho não!! Claro que não!! Você tá aí pra me dar aquela ajuda de sempre… Legal que com o tempo fui juntando uma galera que gosta muito do meu trabalho e que me ajuda demais a divulgar as minhas histórias. E acabo ficando amigo de alguns, o pessoal me adiciona no face e acabamos trocando várias conversas fora.

Também decidi que farei um pré-lançamento acho que no final de Outubro em São Paulo. Mas isso é muito incerto ainda. Vou avisando.

Acho que a maior novidade(do momento) é essa independência mais uma vez da história.

Quadrinho Independente é o que mais depende de você.

E vamos à luta!

Camilelis.

violeiro_camilelis150ppi

Ai, ai… Como disse após a ida ao FIQ muita coisa mudou… para melhor…

Tenho me sentido cada dia mais estimulado para produzir, parece até que o meu desenho melhorou de ficar perto de tanta gente boa naqueles dias…

Uma das coisas boas que voltaram, foi a minha vontade de voltar a mexer com aquarela.
Claro que o estímulo maior foi por conta do Lelis e do Shiko.

Dois artistas fantásticos.

Daí eu acabo tentando encarnar esses caras para produzir alguma coisa na linha deles… Claro que fica tudo uma porcaria mas pelo menos tento.

E foi assim que nasceu esse violeiro.
Tentando buscar a essência do Lelis fiz essa cena toda singela…
Camilelis.
O Lelis tem uma brasilidade no traço e isso torna o seu desenho universal… Legal, né?

Tem o link dele aqui

Saiu esse vídeo dele recentemente que vale muito a pena dar uma olhada.