Popeye, MIS e Papelaria Univesitária

No dia 19 de janeiro desse ano (2019), fui convidado pelo Ivan Costa e pelo MIS – Museu da Imagem e Som para passar a manhã daquele sábado desenhando no Estúdio Virtual deles.
Era em comemoração aos 90 anos do Popeye.
Para isso acontecer direito, eu fiz uma parceria com a Papelaria Universitária que me cedeu os matérias para serem usados no dia. Foi uma ajuda imensa e eu aproveito aqui para te indicar a Papelaria Universitária quando precisar comprar materiais artísticos. É uma das lojas mais completas e com preços bons que entrega para todo o Brasil.
Recomendo muito.

E aqui, alguns dos desenhos que fiz e postei no meu Instagram para celebrar os 90 anos do Popeye:

Re-exista e Re-impressão

A Comic Con Experience 2018 já tá chegando.
E para o evento preparei um zine novo chamado “Re-exista”.
Bem curtinho, bem de boa.
E a reimpressão de Solzinho! Que já esgotou quase no mesmo ano que foi impresso. Acho que foi em 2016. Não me lembro direito.
Eis a capa do novo zine e a nova capa de Solzinho.

Clareia / Shine on you

Clareia.
Anna Tréa é uma dessas pessoas iluminadas.
Seu primeiro disco nasceu todo solitário. Ela gravou sozinha todas as músicas. Todos os instrumentos. Ela é foda.
A primeira vez que a ouvi, foi por acaso. Se não me engano, foi um desses posts patrocinados do Instagram que mostrava o perfil do MiniDocs.
Foi esse vídeo:

Eu fiquei maluco. Olha ESSE VIOLÃO! É uma quebradeira maravilhosa que ela faz com o instrumento. Na mesma hora fui atrás.
E descobri o disco Clareia.
Baita disco bonito. Sincero.

Daí, um belo dia eu fui assistir, como plateia, o Conversa com Bial.
Meu amigo, Guilherme Lorandi me convidou e eu fui com ele.
Os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá seriam os entrevistados ao lado do Ivan Reis e da Bilquis Evely (QUE FOI OUTRA INCRÍVEL DESCOBERTA!! Essa moça desenha muito!!)

Enquanto a gente esperava tudo começar, a banda passava o som. E eles tavam passando Daytripper. E a hora que eu olhei a guitarrista, eu tive a impressão de que a conhecia.
Pois é, eu nem sabia disso, mas a Anna é guitarrista da banda do Bial. Esse é um dos únicos problemas de não ter mais televisão. A gente fica completamente alheio a esse universo da “télinha”.

Na mesma noite eu mandei uma mensagem pra ela dizendo da minha ignorância de não saber que ela trampava na “Grobo”.
Enfim, depois de uns papos, ela escreveu uma frase sobre “Semilunar” que foi para a quarta capa. A frase que ela escreveu tem uma brincadeira sutil com o jogo de palavras e com a trama do gibi que eu, mais uma vez pensei: “A Anna é foda!”

E daí ela me convidou para criar algo a respeito do seu disco.
Ela irá fazer uma exposição esse ano (2018) com artistas fazendo obras relacionadas ao álbum “Clareia”.
E eu fiz essa história.
Muda.
Mas cheia de som.

Clareia.

Se quiser ouvir o disco “Clareia”, se liga:

Lucky Luke.

lucky-luke-_-camilo-solano-low

Fui convidado pelo Claúdio Martini da Zarabatana para participar de uma exposição dos 70 anos do Lucky Luke. Topei na hora!
Lucky Luke me remete a infância, quando assistia com meu irmão no Cine Cartoon o filme Lucky Luke em Daisy Town…
As histórias são boas demais, mas o desenho sempre foi o que mais me chamou a atenção. A estilização dos personagens é absurdamente linda.

Simbora pra CCXP e pro FIQ?

ccxpfiqpromo

Um pessoal veio me perguntar se eu iria em algum evento esse ano lançar minha nova HQ.
Dois dos maiores eventos de Quadrinhos do País acontecerão no final desse ano de 2015.
E eu vou nos DOIS!! Claro que vou!!

Levando o novo trabalho Desengano para você!
Além de alguns prints com as ilustrações mais lindonas que eu puder fazer!!

Então se liga no FIQ de 11 a 15 de novembro em Belo Horizonte e na Comic Con Experience de 3 a 6 de dezembro em São Paulo!!
Simbora, hein??

Nos vemos lá!!

Último post do ano.

teaser_desenganodez2014_150ppi

Então já era 2014!
Por mim, beleza…
2014 foi FODA!

Teve coisas ruins, mas as boas prevaleceram.

Resumão:

Mudei pra São Paulo. Difícil no começo. Mais difícil depois. Melhorando. Bem melhor. Tá sussa.

Quadrinhos. Minha vida em 2014 foi basicamente quadrinhos. Produzindo muito. Obtendo resultados.

Captar nasceu. Captar vendeu. Captar sucesso. Felicidade imensa.

CCXP. Foi ducaralho. Foi bom pra cacete. Foi demais.

2015. Desengano tem que sair. Desengano, desenhar e colorir. Desengano no FIQ. Tem que acontecer.

Final de 2014 sem muito o quê dizer, só agradecer.
E um teaser de leve de como serão as cores de Desengano.

Até 2015!
Obrigado!

O começo de Desengano.

pg 01 desengano rgb

No momento estou produzindo “Desengano”.
A melhor história que já escrevi e a melhor que já desenhei… Também é a melhor que já colori…Enfim, é a história que eu tenho mais amor.
A mais recente é sempre a melhor, né? Pois é, mas essa realmente é…

É uma história que criei misturando algumas lembranças da infância misturadas com a minha paixão pelas canções do Chico Buarque…
Uma história que tem como trilha sonora a obra do Chico…

É uma história de amor… História de amor no interior. Mas passa longe de estereótipos de caipiras de chapéu e clichês amorosos.
Estou ansioso demais com ela. Até porquê é minha primeira história completa com personagens fictícios(com um leve tom de realidade).

Essa é a primeira página.
Não vou divulgar quase mais nada.

Batmacumba…ê…ê…

batmacumba_CAMILOSOLANO_RGB150ppi

Essa ilustração já tem uns 3 meses que fiz e só não postei antes pois não consegui entregar o original para meu amigo Ivan da Costa, o maior fã de Batman do mundo.
Ele tem uns originais muito lindos e que dão muita inveja.

Resolvi presenteá-lo com mais um Batman pra sua coleção.
Já tinha feito outro há um tempo atrás, na verdade, foi quando nos conhecemos que fiz o primeiro Batman pra ele.

E eu queria fazer um outro Batman mas com alguma coisa diferente, alguma coisa que fizesse uma brincadeira com a música dos Mutantes, “Batmacumba”, que é uma música que eu curto muito.

Então peguei a poesia (que também é uma poesia visual) que forma a letra K e montei uma ilustração baseada na sua forma.

E saiu esse Batman doidão aí correndo atrás dum macumbeiro muito louco.
Pura viagem.

batmacumbaRGB150ppiLETRA

Treino.

Existem momentos em que realmente estou inspirado.
Momentos em que a vontade de tentar transformar tudo em poesia é muito grande e o prazer de buscar as palavras e os traços ideais faz valer muito a pena produzir quadrinhos.
Mas também existem os momentos onde nada disso acontece. Onde o exercício se torna uma necessidade e a inspiração é deixada de lado e é meio que regra ligar o “foda-se” para se desinibir totalmente…e mesmo assim é difícil se desprender das coisas.

Fiz essa pequeniníssíssíssíma história assim. Com intuito de treinar desenho, treinar perspectiva, arte-final, cores e tudo mais.
Por exemplo, nas cores eu usei uma paleta pronta do PS onde havia uma escala reduzida de cores e todas em tons pastéis. Não gostei muito não. Me senti meio limitado. Mas valeu o exercício.

Ao produzir os quadros, eu fui fazendo os ângulos que me davam na telha e não me preocupei muito com a narrativa.
Ao terminar tudo, resolvi escrever um texto para encaixar nos quadros.
Daí comecei em pensar em várias coisas legais para se dizer e até que tava saindo algo legal, mas se fizesse isso, sairia da minha proposta inicial que era o despreendimento.
Então saiu isso.

POBRE_MEDO

Mad.

mncrft5

Eita, saiu mais um trampo de quadrinhos que fiz pra MAD.
Gosto demais de fazer esses trabalhos… O roteirista (Tadeu) é muito gente boa e engraçado. Curto muito as loucuras que ele pensa.
E o Raphael Fernandes(Editor) é mais louco ainda!!
Eu não sou muito acostumado em desenhar histórias dos outros, mas tem funcionado muito bem com o Tadeu.

Nesse trampo fizemos uma zoeira com “Minecraft”.
Corre pra banca!!

mncrft4

mncrft3

mncrft1

mncrft2