Música alimentando a alma.

Meus amigos Paula Lumi e Marco Alvares estão fazendo uma série de vídeos onde a Paula ensina a fazer receitas vegetarianas e posta no http://presuntovegetariano.com/ e é uma delícia… Já fizemos algumas coisas aqui em casa e vish…muito bom!!
Eu que fiz a trilha sonora dos vídeos pra eles dois…E foi bem gostoso fazer isso. Eles disseram que gostaram, melhor ainda.

Só depois de ver esse desenho pronto, com a ideia pronta, que vi o quanto nerd é essa piada que pensei…

TPM: Tensão da Polícia Militar.

“[…] fico chateada é com a falta de informação. A questão da maconha é colocada como a mais importante em todo esse processo de indignação dos alunos contra a PM. Mas não é verdade. Isso é o que chega através da mídia pra todo mundo. E todos compram essa ideia sem questionar.
O seu relato sobre a abordagem bruta que te fizeram quando você saia de casa é muito semelhante ao que acontece na USP hoje e o que revolta as pessoas, não apenas os estudantes. Digo isso porque muito professores foram abordados dessa maneira na frente da biblioteca da faculdade de filosofia, letras e ciências humanas, onde estudo e trabalho. Professores e não estudantes com camisetas de Bob Marley ou de Ches. O que está em jogo em toda essa história, de fato, afirmo com propriedade, não é a maconha. O que está em jogo naquela universidade é o papel da PM dentro do campus, que não está bem definido.
Na teoria, a PM está no campus pra trazer mais segurança. Na prática não. Na prática, a PM estava fazendo uma blitz gigante no dia em que o estudante da FEA morreu. Na prática, a PM estava no campus, quando o Centro Acadêmico da Escola de Comunicação e Artes foi roubado, e levaram todo o equipamento de som, impedindo um show de uma banda de estudantes na semana seguinte. Na prática, a PM está no campus, mas não está na frente da Biologia, na rua do Matão, a rua mais escura da universidade, quando são 22:30 e os alunos saem da aula. Na prática a PM está rondando a FFLCH, polo de manifestações políticas e não na frente da entrada da favela São Remo, de onde os alunos compram a maconha que usam. Afinal a PM está lá para nos proteger ou para que tenhamos medo dela?
Queremos segurança, mas não queremos ser reprimidos dessa maneira. Queremos que nosso reitor resolva esse problema com uma segurança apropriada na universidade. Que saiba acudir mulheres que foram estupradas, carros que foram roubados e homens assaltados. Uma segurança da universidade e não um convênio com um aparato militar que não dialoga nunca.
Tudo explodiu com a questão da maconha, mas asseguro que isso foi o estopim de uma insatisfação antiga naquela universidade.[…]” -Aline Parra

Pena.

Conheci uma pessoa. Infelizmente.
Era um cara muito escroto. Mulecão grosso querendo pagar de rockstar. Tadinho. Fiquei com raiva e com dó.
Naquele dia mais tarde, sozinho em casa ficava pensando: “Puta que pariu, como tem gente tosca nesse mundo, como não quero conhecer gente egoísta e egocêntrica desse jeito…Ahhhh que gente chaaaata…”
Ontem eu e a Lá fomos no aniversário do grandeee amigo Cássio Delmanto. O Gu não pôde ir. Além de ver BONS amigos antigos, no meio dos brothers velhos eis que tem um que ainda não conheço. É um japonês. Me apresentam a ele.
Matheus.
Matheus Gondo.

Não tivemos um bom começo. Na verdade tivemos sim mas fingimos que não, pra ficar zoando mais um com o outro.
No estalo já vi que o cara era gente boa e já comecei a rachar de rir com ele. Estranho isso. Quando conheci o outro maluco no meio da semana, quando o vi já achei que era um escroto e o Matheus quando o vi, já vi que era firmeza. Acho que a gente tem um radar pra essas coisas.

Foi bem legal conhecer esse novo amigo. Conhecê-lo me fez ter mais vontade de conhecer mais gente legal. Então acho que as coisas são assim mesmo. Conhecendo gente e peneirando as que valem a pena.

Muttcho bão.

Mais uma parceria bacanuda!!
Meu amigo Bruno Mutt se propôs a pintar a Tempestade que eu tinha feito…Lógico que aceitei numa boa!!O cara manda muito bem!!
Resultado bem legal, estilo de colorização comics meio anos 90…Na verdade não sei se é anos 90, pois eu parei de comprar essas HQ’s nessa década, talvez hoje ainda seja assim.

Fééééériasss, acordei cedo e fiz esse desenho. É bom isso né…
O ruim é a fome que dá o dia inteiro…

Tô ficando assim quase:

Pão de Bataaaaata….

E aqui o mais perto que consigo chegar no que diz respeito à tirinha.

Bão…não sabia se colocava outro som do Pedro Luís aqui ou não…No mesmo instante que penso nisso, toca uma música dele num filme no Canal Brasil…
Essa aqui: