Com nexo.

Me assusta como as coisas desse mundo são inteiramente conectadas…
”Desse mundo”…Que mundo, né?
Do meu mundo… Por isso que devem ser ligadas, são todas conexões que minha mente consegue achar… O interessante é que essa minha mente fica buscando mais e mais conexões preu ficar cada vez mais espantado com a vida…

Estava eu no Studio esperando o Milton chegar ontem e resolvo pegar uma das milhares de histórias em quadrinhos que ele tem por lá… Pego Dylan Dog.

Esse é Dylan Dog desenhado por Mike Mignola.

Dylan Dog é uma HQ italiana mó famosinha por lá…e por aqui também… Não sei se é tão famosa por aqui, mas eu comecei a ler quando a Conrad lançou em 2002 se não me engano… Não entendi nada na época, era muito esquisita, muito sombria… Ou eu que na época não era esquisito o suficiente pra entender.

Enfim, não entendi mas me apaixonei. Amei as capas que o Mignola tinha feito, nem conhecia tanto o Mignola na época, também né…2002…

Bom, tô eu lá no Studio pensando em tudo menos no momento presente, tentando parar de pensar um segundinho preu tentar me concentrar e entender alguma coisa de que estou lendo dessa HQ de terror. Dylan Dog é o Detetive do Pesadelo… Investiga casos sobrenaturais e tal… Leitura bem gostosa sabe… Esses tempos falando com o Marco, Vini e Milton, o Marcão soltou que Dylan Dog e Hellblazer são muito parecidos… E precisou que ele falasse isso preu notar esse fato completamente óbvio…
Dylan Dog surgiu em 1986 e Hellblazer em 1988… Que coisa né.

Mas então, o que me espantou era que nessa luta que travava pra parar de pensar, um desses pensamentos que procurava evitar era a ideia de que para existir no mundo é preciso que alguém note você, e que se você não está perto das pessoas você simplesmente não existe. Já pensei nisso várias vezes, já fiz uma música falando disso e o Sean Lennon lançou um disco esse ano que tem uma música que fala da mesma coisa…

“ Like a tree that falls alone in the woods without a sound, I can’t be sure that I exist when you’re not around”

”Assim como um árvore que cai sozinha numa floresta sem som, eu não posso ter certeza que existo quando você não está por perto”

Isso se pá é uma teoria, de alguém…Com certeza é de alguém…

Claro que não fui eu que inventei isso, foram só coisas que pensei que não lembro de ter visto muita gente falando sobre isso pra mim ou se li isso em algum lugar mas de alguma maneira, alguma conexão me trouxe essa música do Sean Lennon no momento e na mesma hora dessa manhã chuvosa que paro de pensar tudo isso leio essa página:

E após algumas páginas chego nessa:

“Então entendi que era verdade: vivemos somente se alguém acredita em nós(…) não foi o mundo que desapareceu, mas sim, eu.”

E isso é muitooooooooo doido… Quantas conexõesssss caramba!!

E é tudo coisa da minha cabeça…

Anúncios

2 comentários sobre “Com nexo.

  1. Mantenha-se sempre conectado. Nossa cabeça é o melhor lugar.
    No interior, o refúgio e abrigo.
    Agora chega desta viagenzinha de teor filosófico e desencana.. 😀
    Realmente é curioso estas coisas que acontecem e quando paramos e observamos atentamente vemos que está tudo conectado.. algumas vezes é espantoso.

  2. pois é cara… acho que o Constantine é até mais velho… ele aparecia nos Livros De Magia, Monstro do Pântano e Sandman. (mas a revista DELE mesmo é de 88… fato!)

    Dylan Dog tinha tudo pra ser mais conhecido aqui… ai vem aquele filme chechelento e não ajuda muito! hauhauhau

    quanto as conexões, só digo algo: frequência marrom!!! (pesquise)

    abraço!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s