Stormy monday, Derek, Rockwell.

Vem pro Brasil o Derek Trucks, sua mulher Susan Tedeschi e a banda Tedeschi Trucks Band. Eles vêm pra tocar no SWU. Loco né?

Então, tô meio viciado nesse som fantástico dessa banda que mistura tudo que eles gostam, na minha opinião o verdadeiro valor de uma música hoje, é saber usar de todas as referências próprias pra criar um som tão original que não dá pra sentir de onde chegam influências…Nossa…que confusão que eu fiz…

Não é só no desenho que se usa referência…
Fiz esse aí do Derek. Só pra curtir.

E aqui um som bem bom:

Dos temas do Studio eu sugeri um mesmo não tendo feito alguns passados, mas é que eu queria desenhar isso e queria que meus irmãos também fizessem.

Basicamente é criar um novo design de algum personagem, do jeito que quiser. Pode manter ele idêntico se já estava completo pra você, mas acho difícil, a gente sempre quer mudar alguma coisa.

Daí eu escolhi pro Vini, pro Marco e pro Milton um personagem diferente pra cada…
E o Marco me escolhe…a Tempestade…PUTZZ…Tempestade?? Pensei meio desanimado no começo…Depois desencanei pois pensei que se eu quisesse fazer outro personagem não devia ter pedido pra alguém escolher pra mim, aí que tá o desafio, portanto valeu Marco

Pra fazer a Tempestade pensei nuns lances meio vodus. Ela é mística, sabe fazer magia e tudo mais. É uma sacerdotisa africana.Ah….é isso.

Fazendo o desenho lembrei desse lindo som:

Por fim fiz um rabisco baseado no Norman Rockwell…Ahhh como ele era bom…Conhece??
Veja aqui então.

Anúncios

Post à toa.

Já tive várias fases. Nunca me zerei. Ainda bem. Estou sempre mudando, mas afinal, o que é que não tá sempre mudando??
Mesmo que eu não queira, eu irei mudar… Todo mundo vai…

Essas fases mudavam muito mais antes, uma hora eu era queria jogar Hóquei no time dos Super Patos e ter uma banda pra cantar Can’t take my eyes off you do Frankie Valli e noutra hora eu já queria tocar numa banda de Ramones cover. Isso era minha vida aos 15 anos. Na época que estudava no La Salle em Botucatu…Que brisa…

Acho que logo depois disso foi quando conheci o Blues. E minhas fases meio que sumiram. Eu entrei no blues e nunca mais saí. Não teve como. O Blues me pegou desprevenido e foi demais.
O primeiro Blues que lembro ter ouvido foi Johhny Winter. Puta que pariu. Vi um show dele ano passado. Chorei hem…Puta como chorei. Eu, Tancler e meu irmão. Juntos choramos os 3 irmãos.

Demorou preu descobrir que o Blues era o começo de tudo.
Mas nessa época eu era muito americanosinho. Não ouvia muito música brasileira e era mais tonto por causa disso. Coisa de moleque mesmo. Mal sabia eu que mesmo sem querer eu cresci ouvindo música brasileira e quando me dei conta eu era mais brasileiro do que muito amigo meu.
Minha mãe cantava quando eu tinha 2 anos” Meu bem, meu mal” e me fazia cantar junto sem eu nem saber falar direito e eu já desafinava…Ahhhhh entreguei-me por inteiro à música brasileira. E minha vida está assim, mudando toda hora. Mas meu foco, não tem como ser negado, música brasileira e blues. A essência da música.

Esse desenho que fiz é bem blues. Por isso todo esse post à toa, mal escrito e que se não fizesse tanto tempo que estou sem postar eu não postaria agora.

” Você é meu camilooooo….” minha mãe cantava assim.