Quem te viu, quem TV(ou a crônica do hipócrita sincero).

3 coisas. Dois desenhos e uma crônica. Crônica? Sei lá o que é…Só deu vontade de escrever e saiu isso.

O primeiro desenho sou eu tentando copiar algo do Moebius e tentar pintar como ele… Resultado: fracasso!! Muito difícil, mas foi um bom exercício…

Segundo desenho é o Batman dando um rolê com o cachorro, mas diante de uma situação estranhíssima como essa você pára por um segundo e pensa: ” É o Batman mesmo?”. Fica a dúvida.


Acordo no meio da madrugada suando muito.Me levanto, desço as escadas, pego o velho
caderno de notas e começo a descrever meu sonho com um pedaço de lápis gasto.

Mentira. São onze e meia da noite e não estava dormindo nem desci escada
alguma, continuo suado, porém escrevendo frente ao notebook e não tenho lápis
nem caderno de anotações… Não estou escrevendo meu sonho porque eu nunca me
lembro do que sonhei…

“Escrevo porque sou bundão”, me recordo
dessa frase que li num livro de Marcelino Freire e então reflito sobre suas
notórias influências que por sinal, não tem nada a ver com essa frase…Penso
em Manuel Bandeira, penso em João Cabral de Melo Neto.

Mentira. O Marcelino disse essa frase, mas não em livro e sim no Provocações do
Abujamra que acabei de ver e lá também
eles falavam de João Cabral e Manuel Bandeira…Eu nunca li nada de Marcelino
Freire.

E então começo a pensar que eu perdi de ler muita coisa brasileira pelo fato de
ter mais contato com literatura inglesa e principalmente norte-americana como
Whitman e Kerouac, suas verdades nunca foram as mesmas que as minhas porém
havia aquela vontade de estar naquele mundo onde eles viveram.

Mentira das grandes. Eu deixei de ler coisa brasileira assim como deixei de ler
quase que qualquer literatura, pois não saía da frente da tela vendo tevê à
cabo…Aí está a cultura norte-americana que conheço.Não tenho nada de Whitman
e talvez só carregue algumas frases de Kerouac que ainda me lembro.

Vontade de escrever sem ter o conteúdo ou a temática funciona mais ou menos
assim, você pega seus 45 minutos que acabaram de passar e tenta transformá-los
em algo mais além de uma pausa na vida muda em frente à televisão.

Mentira.

Anúncios

Um comentário sobre “Quem te viu, quem TV(ou a crônica do hipócrita sincero).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s